Há quase 100 anos – dois portugueses voaram através do Atlântico

Uma História de Aviação – Dois portugueses voaram através do Atlântico?

É mesmo verdade!

Estamos acostumados a ouvir sobre a história de aviação dos pilotos norte-americanos e ingleses…

Que são eternizados pelos filmes de Hollywood!

Há tantas histórias e proezas de pioneirismo pelo mundo fora.

Poucos sabem que a aviação também guarda um lugar para os portugueses entre os seus pioneiros.

Em 1922, quase há cem anos, os aviadores lusitanos Sacadura Cabral e Gago Coutinho decidiram empreender uma viagem ousada:

Atravessar o Atlântico Sul até as Américas.

Os dois não só conseguiram o feito, como também criaram novos instrumentos e técnicas que são ainda hoje utilizados no mundo inteiro.

Para homenagear estes dois pilotos portugueses…

Temos centenas de cidades brasileiras que possuem ruas, avenidas, praças e monumentos com o nome destes dois heróis.

A História de Aviação

Os dois aviadores conheceram-se numa missão cartográfica em Moçambique em 1907…

Sacadura Cabral partilhou com Gago Coutinho a sua intenção de fazer um voo entre Lisboa e o Brasil.

Quinze anos depois e após muitos preparativos os dois pilotos partiram rumo ao Arquipélago das Canárias.

Dali partiram até Cabo Verde para depois cruzar o restante do oceano, aterrando em Fernando de Noronha já perto da costa brasileira.

Sacadura Cabral e Gago Coutinho
Monumento a Gago Coutinho e Sacadura Cabral, em Mindelo, Cabo Verde

Por fim, aterraram em solo continental brasileiro, na cidade de Recife.

Voaram até outras cidades brasileiras antes de chegar à capital da época, o Rio de Janeiro.

Foram quase 80 dias de viagem embora o tempo de voo tenha sido de apenas 62 horas.

Os pilotos percorreram mais de 8 mil quilómetros na viagem.

Poucas pessoas sabem, mas os dois pilotos acabaram por anteceder o famoso voo de Charles Lindbergh em 5 anos!

Gago Coutinho e Sacadura Cabral
Sacadura Cabral e Gago Coutinho, à frente do hangar com o seu avião, o “Lusitânia”. – História de Aviação

Um lugar entre os inventores

Os portugueses podem considerar os dois pilotos pioneiros mais do que aventureiros.

As suas viagens levaram a importantes avanços no campo da aeronáutica.

Por falta de instrumentos fiáveis para grandes viagens na época…

Gago Coutinho fez uma série de adaptações aos instrumentos de navegação usados naquela altura.

Entre as criações científicas portuguesas do século XX…

Uma das mais notáveis foi o sistema de navegação aérea concebido e concretizado pelos Comandantes Sacadura Cabral e Gago Coutinho.

Um sistema integral abrangendo os métodos inéditos de cálculo e pré-cálculo e os meios específicos para a resolução da navegação estimada e astronómica.

Dois instrumentos modificados compunham o sistema de navegação dos dois:

O “Corretor de Rumos” e o “Sextante de Horizonte Artificial”.

Gago Coutinho
Sistema de navegação aérea adaptado e desenvolvido por Gago Coutinho para a travessia do Atlântico.

Este sextante resultou de uma adaptação do clássico sextante da marinha,

Realizada em 1919 pelo então CMG Gago Coutinho…

Mediante a aplicação de um nível de bolha de ar e de um espelho auxiliar para refletir a imagem da bolha.

Este dispositivo permitia definir um plano horizontal, à semelhança da prática de um nível de pedreiro.

A adequada justaposição da imagem de um astro com a bolha do nível…

Equivalia ao clássico trabalho de colocar a imagem do astro sobre o horizonte de mar visível, determinando assim, a altura observada do astro.

Terminamos assim, uma bela história de aviação entre os portugueses.

Carrinho Item Removed. Undo
  • No products in the cart.